Sérgio Sette Câmara volta a pista de boas lembranças para retomar reação na F-2

Sete etapas, 86 pontos em 14 corridas – na verdade, na metade delas. Mesmo conseguir pontuar em metade do caminho já percorrido pela Fórmula 2 esse ano, Sérgio Sette Câmara se mantém em sexto na classificação do campeonato. Fazendo uma conta simples e considerando a média do que conseguiu quando recebeu a bandeirada, o piloto de Belo Horizonte somaria hoje algo como 150 pontos e seria superado na tabela apenas pelo britânico George Russell, líder da temporada. Estaria à frente, inclusive, do companheiro na equipe Carlin, Lando Norris.

Só que, como todos sabem, o “se” não vale no automobilismo e não adianta lamentar os abandonos por problemas mecânicos (quatro); a desclassificação depois do segundo lugar no Azerbaijão pela falta da quantidade mínima de combustível no tanque de seu Dallara-Mecachrome ou a ausência nas duas corridas em Mônaco depois do acidente que provocou um ferimento sério no pulso direito. Com cinco etapas e 10 corridas a disputar, a ordem é, mineiramente, seguir somando pontos que permitam superar os pilotos imediatamente à sua frente na classificação.

E uma boa chance vem neste fim de semana, nos 4.381m do Hungaroring, um dos traçados mais exigentes e travados do calendário da categoria de acesso à Fórmula 1. Para Serginho, sinônimo de boas lembranças já que, ano passado, com o carro da modesta MP Motorsport, foi na Hungria que conseguiu seus primeiros pontos e abriu caminho para uma sequência com vitória (Spa-Francorchamps) e pódio (Monza).

“Estou bastante animado em voltar a acelerar neste fim de semana. No decorrer do ano nosso carro já se mostrou muito rápido e confiável. Acredito que teremos uma rodada muito boa onde, acima de tudo, espero conseguir pontos importantes para o Campeonato. Acredito que ainda tenho chances de lutar para terminar no Top3 e, com isso, conseguir a minha superlicença para a Fórmula-1 ainda nesta temporada. Estou muito animado e hoje meu principal objetivo, é esse”, comentou o piloto, de 20 anos.

 

Você também pode gostar
Deixe seu comentário

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência. Clique em Aceitar se concordar. AceitarLeia mais