Colton Herta vence o maluco GP de Indianapolis

Primeira vitória do ano de Colton Herta e da Honda na NTT Indycar Series (Fórmula Indy). O piloto do Dallara #26 da Andretti Autosport saiu da 14ª posição para receber a bandeirada na frente no GP de Indianápolis, quinta prova da temporada. Levou a melhor numa verdadeira corrida maluca; consequência da meteorologia. A chuva se alternou com momentos de pista seca no traçado misto que usa partes do Speedway e encerrou a prova não com as 85 voltas previstas, mas com as duas horas do regulamento.

Depois de um atraso de 40 minutos para a largada, o pelotão comandado pelo pole Will Power (Dallara Chevrolet #12/Penske) recebeu a bandeira verde com os pneus de pista molhada. Já na terceira volta, no entanto, Bryan Herta (pai e estrategista de Colton) chamou o #26 aos pits para receber os slicks. A manobra só foi imitada pelos rivais nas voltas seguintes.

Herta ainda voltou atrás de Pato O’Ward (Dallara Chevrolet #5/Arrow McLaren SP), mas, com a borracha mais aquecida, deixou o mexicano para trás. Logo depois de quase perder o controle do carro e segurá-lo no melhor estilo drift. Na quinta volta, o então líder do campeonato Alex Palou (Dallara Honda #10/Ganassi) foi um dos que rodaram no asfalto ainda úmido.

Josef Newgarden (Dallara Chevrolet #2/Penske), que brigava pelas primeiras posições, acabou tocado por Jack Harvey (Dallara Honda #45/Rahal Letterman), rodou e viu a prova comprometida. Mal foi dada a relargada após a bandeira amarela e Rinus Veekay (Dallara Chevrolet #20/Ed Carpenter) também rodou e foi acertado por Devlin De Francesco (Dallara Honda #29/Andretti Steinbrenner).

Líder, Herta fez sua segunda parada na volta 33, com os adversários vindo a seguir. Não demorou muito e o safety car voltou à pista, quando Dalton Kellett (Dallara Chevrolet #4/A.J. Foyt) escapou. O hexacampeão Scott Dixon (Dallara Honda #9/Ganassi), com pane seca, precisou ser empurrado para chegar à sua posição nos pits.

Chuva

A essa altura, a chuva voltou a dar as caras, mas não a ponto de exigir nova troca dos pneus. Mais uma relargada e O’Ward, destaque da primeira parte da prova, rodou na Curva 1 e foi atingido pelo companheiro Felix Rosenqvist (Dallara Chevrolet #7), mas conseguiu voltar, assim como o sueco. Quem tentou o composto de chuva, como Alexander Rossi (Dallara Honda #27/Andretti) nesse momento errou a aposta.

A água voltou a cair com intensidade, o que provocou uma rodada de Jimmie Johnson (Dallara Honda #48/Ganassi) e nova amarela. Mesmo com a pista molhada, poucos apostaram de início nos pneus de lateral branca no que seria o último pit. Mas com o passar das voltas em neutralização, retornaram aos boxes para finalmente colocar os wets. Com exceção de Scott McLaughlin (Dallara Chevrolet #3/Penske); O’Ward e Romain Grosjean (Dallara Honda #28/Andretti).

Grosjean e McLaughlin rodaram a baixa velocidade em amarela – suas equipes apostavam na parada da chuva para os minutos finais do GP de Indianapolis. O que não aconteceu. Os três perderam terreno, enquanto Herta conseguiu abrir de Simon Pagenaud (Dallara Honda #60/Meyer Shank) e Power.

Na penúltima volta, Juan-Pablo Montoya (Dallara Chevrolet #6/Arrow McLaren SP), que brigava pelo top-5, bateu no muro e fez com que a corrida terminasse sob safety car mais uma vez. Hélio Castroneves (Dallara Honda #06/Meyer Shank) chegou a ser sétimo, mas, com o aeroscreen de seu carro totalmente embaçado, perdeu posições nas últimas voltas e recebeu a bandeirada em 14º.

Com os resultados, Power é o novo líder do campeonato, com 138 pontos, 14 a mais que McLaughlin e 15 a mais que Newgarden. Na terça-feira (17) começam os treinos livres para as 500 Milhas de Indianápolis.

GMR GP de Indianapolis

NTT Indycar Series: quinta etapa

Siga o Racemotor nas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter

Comentário

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência. Clique em Aceitar se concordar. Aceitar Leia mais