RNF Racing troca Yamaha pela Aprilia na MotoGP

Surpresa nos bastidores do GP da Itália, oitava etapa do Mundial de MotoGP. A equipe RNF Racing (que surgiu na categoria como Team Petronas SRT) interrompe a relação de quatro temporadas com a Yamaha e passa a ser time-satélite da Aprilia a partir de 2023. Pela primeira vez a casa italiana contará com quatro motos no grid.

O objetivo é repetir o que faz a KTM com a Tech3 (mais uma que já defendeu a Yamaha): preparar pilotos vindos das categorias inferiores que possam se tornar oficiais da fabricante de Noale. O que pode representar o fim da linha para o experiente Andrea Dovizioso no fim deste ano. O italiano, vice-campeão mundial, chegou a testar a Aprilia em 2021 mas não se mostrou empolgado para alinhar com a RS-GP. Acabou assinando com a WithU RNF Yamaha.

“A proposta da Aprilia casou perfeitamente com nossos planos de longo prazo. Estamos ansiosos pela nova parceria e queremos ajudá-los a seguir em sua evolução”, disse o malaio Razvan Razali, fundador e team principal da RNF Racing. O contrato tem validade de dois anos, com possibilidade de extensão por outros dois.

Com o anúncio, a expectativa agora é pela definição de um novo parceiro para a Yamaha. A marca japonesa enfrenta problemas de competitividade de sua YZF M1 (apenas o campeão mundial Fabio Quartararo consegue resultados competitivos) e tradicionalmente conta com uma equipe-satélite para auxiliar no desenvolvimento da moto. Uma nova escuderia pode surgir na vaga aberta pela Suzuki, que deixa a MotoGP no encerramento do campeonato.

Siga o Racemotor nas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter

Comentário

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência. Clique em Aceitar se concordar. Aceitar Leia mais