Jack Miller de KTM oficial na MotoGP

Mudança confirmada para Jack Miller nas próximas duas temporadas do Mundial de MotoGP. Depois de cinco anos com a Ducati (2018 a 2020 pela Pramac e os restantes no time oficial), o australiano será piloto do time de fábrica da KTM em 2023 e 2024. Ele retorna à marca laranja, pela qual foi vice-campeão da Moto3 em 2014 – subiu em seguida para a classe principal com a LCR Honda.

Miller reencontra na Red Bull KTM Francesco Guidotti, manager da equipe austríaca, que ocupava o mesmo cargo na Pramac Ducati. “Eu o conheço bem e sei o que Jack pode acrescentar ao time e auxiliar no desenvolvimento da RC16. Ele é um batalhador, alguém que consegue tirar o máximo do equipamento em qualquer circunstância”, disse o dirigente.

O anúncio marca o fim da linha para o português Miguel Oliveira na KTM. Mesmo com as quatro vitórias conseguidas sobre a moto laranja (a última na Indonésia) e resultados melhores que os de Brad Binder, o ‘dentista voador’ teria como alternativa apenas voltar para a equipe-satélite Tech3. Opção que ele rejeitou. Entre as possibilidades para permanecer na categoria estão a Gresini – Enea Bastianini deve ser confirmado como substituto de Miller na Ducati Lenovo –; e a WithU RNF Racing, que vai de Aprilia a partir do ano que vem.

Siga o Racemotor nas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter

Comentário

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência. Clique em Aceitar se concordar. Aceitar Leia mais