Leclerc é pole no GP do Azerbaijão

Sexta pole do ano de Charles Leclerc (Ferrari) no Mundial de Fórmula 1. E a segunda consecutiva nas ruas de Baku. Se as Red Bull pareciam favoritas por causa do longo trecho em reta, o monegasco não deu chances aos carros do touro vermelho. Deixou o mais próximo – o de Sergio Perez –; a quase três décimos de segundo. Na pista em que venceu ano passado, o mexicano fez melhor que Max Verstappen, que abre a segunda fila, ao lado de Carlos Sainz.

O espanhol da Ferrari foi o mais rápido na primeira rodada de tentativas do Q3, mas um erro em sua segunda volta rápida o impediu de chegar à pole inédita. Já o monegasco baixou em quatro décimos sua marca anterior. “Eu sinceramente não esperava, a Red Bull se mostrou mais forte no Q1 e no Q2, mas tudo se encaixou na última volta, o que faz dessa pole ainda mais especial”, disse Leclerc.

Melhor do resto

Mesmo com o fenômeno do porpoising acentuado, George Russell levou a Mercedes à quinta posição. Mais uma vez, lidou com as condições melhor do que Lewis Hamilton, sétimo entre eles está a AlphaTauri de Pierre Gasly. Mesmo com um toque no muro no Q3, Yuki Tsunoda levou o outro carro da equipe à oitava posição, seguido por um positivo Sebastian Vettel (Aston Martin). Depois do bom desempenho nos treinos livres da véspera, Fernando Alonso (Alpine) chegou à última fase, mas não foi além da P.10.

Sessão abaixo do esperado para as McLaren, ambas eliminadas no Q2 – Lando Norris, que rodou em sua última tentativa, larga em 11º, logo à frente de Daniel Ricciardo. A dupla da Alfa Romeo também não repetiu o desempenho habitual. Guanyu Zhou desta vez superou Valtteri Bottas.

Se Vettel foi longe com a Aston Martin AMR22 B, Lance Stroll não só ficou no Q1, como bateu na Curva 2, danificando a suspensão dianteira direita do carro.

Siga o Racemotor nas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter

Comentário

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência. Clique em Aceitar se concordar. Aceitar Leia mais