Fórmula E volta a Nova York para rodada dupla

A temporada 2022 do Mundial ABB FIA da Fórmula E entra em um momento decisivo neste fim de semana. A categoria elétrica acelera mais uma vez no traçado da região portuária do Brooklyn, em Nova York, para os E-Prix 11 e 12 do campeonato. Depois delas, restarão apenas as rodadas duplas de Londres e Seoul para determinar o campeão deste ano. E apenas 15 pontos separam os quatro primeiros na classificação: Edoardo Mortara (ROKiT Venturi Racing), Jean-Eric Vergne (DS TECHEETAH), Stoffel Vandoorne (Mercedes-EQ) e Mitch Evans (Jaguar TCS Racing).

A pista de 2.320m com piso de concreto tem vários trechos de alta, sempre limitados por curvas travadas. Uma combinação que, segundo Lucas di Grassi (ROKiT Venturi Racing), embora interessante, não favorece as ultrapassagens. “Por isso conseguir uma boa posição no grid será importante para ter chances de chegar entre os primeiros”, destaca o paulista, oitavo na pontuação (-73 do companheiro Mortara).

Sérgio Sette Câmara (Dragon Penske Autosport) se vê ‘condenado’ à rotina da equipe norte-americana este ano. O motor do time é o que mais consome energia elétrica no grid. Assim, o mineiro normalmente se destaca na qualificação, mas, sem muito o que fazer, perde posições ao longo das corridas. Se a saída da Dragon para 2023 é certa (Stoffel Vandoorne e Jean-Eric Vergne devem chegar, com a unidade de potência DS/Stellantis), Sette Câmara tem boas perspectivas de seguir na F-E.

A programação do Mundial ABB FIA da Fórmula E na Big Apple começa nesta sexta (15), com um treino livre de meia hora (17h, de Brasília). No sábado acontecem a primeira qualificação (9h40) e a primeira corrida (14h). Horários que se repetem no domingo.

Siga o Racemotor nas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter

Comentário

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência. Clique em Aceitar se concordar. Aceitar Leia mais