Turismo Nacional estreia categoria Pro em Interlagos

Novidade na terceira etapa da Turismo Nacional, parte de um fim de semana em Interlagos que também contará com a F-4 Brasil e o Mercedes-Benz Challenge. O campeonato para os carros de produção ganha uma quinta categoria, com a proposta de reduzir os custos e atrair novos pilotos para os grids. A Pro contará com motorização única – 2.0 quatro cilindros 16V equalizado pela organização, com cerca de 200cv. Potência equivalente à dos propulsores 1.6 com uma preparação extrema, que será jogada nas rodas dianteiras através de um câmbio acionado por borboletas no volante.

Desenvolvido pela divisão de performance da Vicar (Stock Tech), um protótipo com a carroceria do Chevrolet Onix (primeira geração) passou por vários testes de desenvolvimento e confiabilidade. Por um custo médio de R$ 27 mil/etapa, pilotos e equipes terão direito ao aluguel do motor e periféricos (com manutenção de pista); lubrificante, combustível, pneus (os mesmos semi-slick das demais categorias) e inscrição.

Com o motor padrão, os times se concentrarão no acerto de ‘chão’ dos carros (suspensões, cambagem) e precisarão de um número menor de integrantes. O campeão receberá uma premiação equivalente ao custo do aluguel do kit para toda a temporada, a ser usada no ano seguinte.

Diferentemente das categorias 1.6 com motores próprios, que correm quatro vezes por etapa, a Pro fará seis provas de 20 minutos, sempre duas a duas, com a entrada do safety car ao fim das corridas ímpares para nova largada imediata, sem inversão de grid. A expectativa é da participação de 15 carros nessa etapa de estreia.

Siga o Racemotor nas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter

Comentário

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência. Clique em Aceitar se concordar. Aceitar Leia mais