Loeb e Ogier se enfrentam de novo no Rally Safari do Quênia

Hora de uma das mais tradicionais e espetaculares provas do Mundial de Rally (WRC): o Rally Safari, no Quênia. O que já foi uma disputa em estradas de terra abertas ao tráfego com setores cronometrados que superavam os 200 quilômetros hoje ganhou um formato convencional, de especiais mais curtas.

Ainda assim, o Safari traz um desafio único, em um cenário dominado pela fauna selvagem: girafas, zebras, leões e leopardos fazem parte da paisagem. E os caminhos desafiam as duplas com trechos em fesh-fesh, travessias de rios e partes com raízes de árvores e pedras que costumam castigar os carros. Para completar a dificuldade, a previsão este ano é de tempestades, o que transformaria a terra em lama.

Sexta etapa do WRC 2022, o Rally Safari deste ano traz de volta o duelo entre os maiores nomes da modalidade. Sebastien Ogier (Toyota GR Yaris Hybrid / Gazoo Racing), oito vezes campeão mundial, venceu na volta da prova, ano passado, rumo à conquista mais recente. Agora com um programa parcial, fez questão de incluir a disputa queniana em seu calendário.

O francês ganha a concorrência do compatriota e xará Sebastien Loeb (Ford Puma Rally1 Hybrid / M-Sport), dono de nove títulos mundiais. Loeb disputou o Safari apenas em 2002 (vitória de Colin McRae) e quer incluir a vitória em que falta em seu currículo impressionante.

Vantagem

Os dois contam com uma grande vantagem na teoria: não estarão entre os primeiros a largar nas especiais nos dois primeiros dias, pela pontuação mais baixa no campeonato. Ao contrário, o finlandês Kalle Rovanpera (Toyota GR Yaris Hybrid / Gazoo Racing), líder da temporada, terá o papel de ‘limpa trilha’ para os rivais. O que, no percurso do Quênia, é desvantagem ainda maior do que nos demais ralis na terra.

A grande interrogação para a prova é a resistência dos novos carros híbridos da categoria principal (Rally1) em condições traiçoeiras. Ao menos as temperaturas não serão problema, com máximas previstas na casa dos 24 graus.

Brasil na prova

O Rally Safari 2022 conta com um brasileiro entre os inscritos. Gabriel Morales será o navegador do indiano Gaurav Gill, multicampeão do APRC (Campeonato Ásia-Pacífico da FIA) em um Skoda Fabia Evo do WRC2 (Rally2). O filho do também navegador KZ Morales tem experiência no WRC ao lado de Paulo Nobre, o Palmeirinha, mas fará sua estreia na prova.

Serão ao todo 19 estágios cronometrados (363.44km). O primeiro deles uma superespecial na capital, Nairobi, quinta-feira. Um aspecto interessante é a mão inglesa nos deslocamentos por estradas abertas ao tráfego, herança da colonização britânica.

Siga o Racemotor nas redes sociais:

Instagram

Facebook

Twitter

Comentário

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência. Clique em Aceitar se concordar. Aceitar Leia mais